A Dieta Epopéia

Uepa, há quanto tempo… Mas como dizem os ditados (sim, porque há sempre um leque variado de ditados para nos “salvar a pele”) mais vale tarde do que nunca e quem espera sempre alcança, até porque depressa e bem não faz ninguém, aliás, a pressa é inimiga da perfeição, por isso calma, grão a grão enche a galinha o papo e assim devagar devagarinho se chega ao longe, mas lá está, bom filho a casa torna e pronto, cá estou para provar que Agosto tem a culpa mas Setembro leva a fruta, ou neste caso trás a labuta… bem, vamos parar por aqui que estou a sentir-me demasiado a Teresa Guilherme!

O que interessa é que cá estou de volta das flores novamente, vim tirar as ervas, que isto vai para aqui uma rebaldaria que só visto! E não é só porque as pessoas põem chapéus de sol na praia às 6 da manhã para guardar lugar, ou porque as zonas concessionadas não podem ter chapéus à frente para os ricalhaços usufruírem do pedaço de mar que compraram para os seus olhos, não, nem porque toda a gente aproveita o Verão para ir a todo o lado do mundo como se o dinheiro lhes brotasse dos pés, nada disso, isto das ervas nada tem a ver com a inveja das posses alheias que notoriamente possuo…

Hoje vim falar de coisas muito sérias! E muito delicadas também.

Vim falar de dieta!

Ah não se riam que isto não é de todo uma piada e não roça a futilidade em lado algum! Vocês sabem lá o quão sério este assunto é para mim… até porque, como alguns sabem, outros já inclusivamente me disseram ou já notaram e não exteriorizaram ou ignoraram porque a minha personalidade e bom humor eliminam todo o resto… engordei! Sim, é verdade, e não, não estou grávida, nem deprimida, nem obcecada, nem com a mania das magrezas ou das grandezas. É o que é, factos são factos e eu estou  10 kg mais gorda porque…

“tan tan tan…

ADORO comer! Sim. Adoro. O problema aqui é que quanto mais perto dos 30 anos mais são os efeitos colaterais da coisa!

E vocês sabem lá os chocolatinhos que me mandam? Os queijinhos e os enchidos de Viseu? A raclette suíça, as cervejinhas fresquinhas? E os gelados, ah os geladinhos, as bolas de berlim na praia…

Suspiro.

Mas isto vai mudar! Oh se vai! Não vai ser fácil, nada mesmo! Mas eu  sou capaz! Eu vou resistir a todas essas tentações do mal com água benta e um olhar focado num corpo de inverno light! E ai do pacote de batata frita que ouse fazer-me olhinhos, ai do sorvete de limão que venha resfrescar-se para a minha beira, e esses exibicionistas dos chocolates com avelã ou arroz que se atrevam a fazer-me salivar! Acabou tudo entre nós caro lanchinho antes de dormir, não há cá mais cervejinhas na varanda ao chegar a casa, e não quero mais saber de barrigadas ao jantar, a partir de agora acabou-se tudo! Sou uma nova mulher. E hoje, hoje começo A Dieta Epopeia, a dieta poética e épica que rima com Andreia.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s